“A Dança dos moscas” fez furor em Espinho

29 Outubro, 2014

O disco de estreia dos Caxade, intitulado “A Dança dos moscas”, foi a “estrela” do espetáculo que o grupo, liderado pelo galego Alonso Caxade, deu na noite de sábado no Auditório de Espinho. No mesmo dia, o foyer do auditório recebeu uma exposição da autoria de Isabel Quaresma.

O destaque em vários meios de comunicação nacionais ao longo da semana já fazia antever o sucesso do espetáculo dos Caxade no Auditório de Espinho e as expetativas de todos os espetadores presentes não saíram, certamente, defraudadas. O grupo – no fundo, o novo projeto pessoal do galego Alonso Caxade – trouxe aos espinhenses e não só o seu disco de estreia, intitulado “A Dança dos moscas”, merecendo muitos aplausos do público.

O trabalho tem, como não poderia deixar de ser, influências da música do seu vocalista, conhecido pela aposta no folk-pop, música minimalista e nos sons bucólico-pastoris da velha Europa. A isso tudo, juntou-se a celebração dos sons da Galiza e dos Balcãs que caraterizam cada vez mais os Caxade. O concerto de sábado foi, assim, uma autêntica festa.

No mesmo dia, além do espetáculo de Caxade, o Auditório de Espinho foi palco da inauguração de mais uma exposição. As obras de Isabel Quaresma estarão patentes no foyer do auditório até ao próximo dia 20 de dezembro, podendo ser admiradas por quem for assistir aos espetáculos na sala espinhense.

Isso pode já acontecer no dia 8 de novembro, dia para o qual está marcado o concerto da brasileira Patrícia Bastos. O espetáculo, inserido na programação do Misty Fest 2014, traz a Espinho uma das relevações da música brasileira e que recebeu, pelo seu álbum Zulusa, o galardão de Melhor Álbum Regional no 25º Prémio da Música Brasileira.




O seu endereço de email não será publicado.

*

Não são permitidas tags HTML.