De cara lavada

5 Junho, 2014

Nos últimos tempos, os espaços centrais da Cooperativa Nascente tem sofrido várias e profundas remodelações. O Auditório da Nascente, situado na rua 16, é utilizado pelo Teatro Popular de Espinho desde 1983. Por lá, foram inúmeras as interpretações cénicas que aquele espaço vivenciou. Mais recentemente, o Auditório da Nascente sofreu algumas alterações na sua fachada e ganhou até uma nova identificação. Graças ao aparecimento do programa AnimArtes da Cooperativa, aquele espaço é também utilizado para as mais diversas atividades tais como: danças de salão, Hip Hop, danças orientais ou mesmo para ensaio do grupo de vozes.Também num passado muito recente, a Cooperativa Nascente voltou às tradições antigas e trouxe novamente os Bailes de Carnaval àquele espaço. Destaque ainda para a utilização do mesmo em eventos como a “Noite de Fados”, Comemorações 25 de Abril, Concertos, etc. A versatilidade do local é já a sua imagem de marca.

A “casa mãe” da Cooperativa Nascente está situada na rua 62. Para os mais distraídos, o edifício número 251 é ocupado pela redação do jornal Maré Viva e espaços do Cinanima. Além dos arquivos históricos destes dois pilares da Nascente, é ainda na sede que se realizam algumas atividades do programa AnimArtes (Cerâmica, iniciação ao Japonês, etc). Há tantos anos a utilizar o espaço e com pouca renovação efetuadas, foi altura de se colocar mãos à obra. Assim, nos últimos meses, o edifício tem sofrido várias alterações. A título de exemplos, foi criada uma sala polivalente (dotada de equipamento audiovisual)e uma sala de reuniões onde os corpos diretivos da Nascente podem reunir. Todo o espaço foi devidamente pintado e decorado. Lembramos que a Sede da Cooperativa Nascente pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 ao 12h30 e das 14h30 às 19h00.




O seu endereço de email não será publicado.

*

Não são permitidas tags HTML.